Ações da Setur visam a intensificar o turismo étnico-afro

Postado em 10/11/2017 7:44
Turismo Étnico-afro

Os atrativos naturais e culturais do étnico-afro, no município de Lauro de Freitas (Região Metropolitana de Salvador), estão sendo mapeados nesta quarta-feira (8), durante oficina realizada pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur). A iniciativa visa à valorização da religiosidade e tradições de origem africana na Bahia e ao desenvolvimento econômico por meio da atividade turística.

Até as 18h, o povo de santo dos terreiros de Candomblé locais, baianas do acarajé, empresários e membros de comunidades quilombolas e de grupos de capoeira, dentre outros, participam de uma oficina que vai identificar e avaliar os potenciais atrativos étnicos da cidade.

A ideia é preparar a criação de um roteiro turístico a ser apresentado e vendido por agências a visitantes que desejam conhecer mais sobre a cultura baiana, inspirada na herança da África, trazida pelos negros escravizados.

Com isso, grupos culturais, terreiros e comunidades quilombolas, por exemplo, podem criar produtos e serviços a serem consumidos pelos turistas, gerando emprego e renda para os baianos.

Rede de turismo étnico 

O trabalho faz parte das ações direcionadas à formação de uma rede de turismo étnico-afro na Bahia, que estimula o empreendedorismo nas comunidades negras, tendo o turismo como vetor de progresso econômico e social.

Desde 2015, mais de 400 moradores de Lauro de Freitas participaram dos oito cursos de qualificação voltados para o segmento. Dentre os temas trabalhados estão noções conceituais de turismo, turismo étnico-afro e produção associada.

Secom

Comentários: