Bahia sedia Simpósio sobre Turismo de Observação de Baleias

Postado em 04/08/2017 7:59
baleiazul

Reconhecida pela concentração de animais durante a temporada de julho a novembro, a Bahia sedia desta quinta-feira (3) até sábado (5), o Simpósio Internacional sobre Turismo de Observação de Baleias, realizado na sede do Instituto Baleia Jubarte, em Praia do Forte. A localidade turística é uma das mais estruturadas na oferta dos passeios de whalewatching, como também é conhecido esse segmento.

O litoral brasileiro deve receber até novembro mais de 17 mil baleias da espécie Jubarte, que se deslocam da Antártida para reproduzir e amamentar filhotes em águas calmas e quentes. A experiência de avistar os mamíferos marinhos e conhecer mais sobre seus costumes são os principais atrativos do Turismo de Observação de Baleias, que tem na Bahia o principal ícone do segmento no país.

Para discutir os desafios e oportunidades do turismo de observação de baleias na América do Sul, o evento reúne público e palestrantes da Bahia, de estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas e Sergipe, além de diversos países, a exemplo do Uruguai, Argentina e Equador. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no local do evento ou pelo e-mail ibj.praiadoforte@baleiajubarte.org.br .

Nesta quinta-feira (3), a evolução do turismo de observação de baleias no Nordeste é um dos temas discutidos, com apresentação do biólogo e coordenador ambiental do Instituto Baleia Jubarte, Sérgio Cipolotti.

Na sexta (4), além da partilha de experiências de países como Equador e Chile, terá início a segunda edição da Festa da Baleia Jubarte, que oferecerá apresentações musicais gratuitas, palestras e lançamento do longa-metragem de animação As Aventuras de Colombo, até domingo (6/8). Para o sábado (5/8), está programada uma saída para observação das baleias no mar de Praia do Forte.

O turismo de observação de baleias também será tema de palestra realizada em Itacaré, na Costa do Cacau, no próximo dia 10, às 14h, no auditório do Vila Ecoporan Hotel.

O turismo de observação de baleias é uma das alternativas de geração de renda para a população do litoral baiano, que tem dentre os principais pontos de verificação dos animais o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, no município de Caravelas. Prado, Itacaré, Porto Seguro, Barra Grande, Morro de São Paulo, Boipeba e Praia do Forte completam a lista. Em Salvador, um projeto desta modalidade de turismo está em fase de implantação.

A atividade é acompanhada pelo Instituto Baleia Jubarte, que há quase 30 anos desenvolve o trabalho de pesquisa e preservação da biodiversidade marinha.

Secom

Comentários: