Banco alemão quebra sigilo bancário de Trump a pedido do FBI

Postado em 06/12/2017 1:39
donald_trump

Indícios de interferências russas na eleição americana que terminou com a vitória de Donald Trump, estão sendo rastreados pela FBI, a polícia federal investigativa dos Estados Unidos. O maior banco da Alemanha, o Deutsche Bank, entregou informações confidenciais da conta do presidente norte americano, como parte da investigação.

A instituição, de acordo com o jornal alemão “Handelsblatt”, chegou a conceder créditos de US$300 milhões para a família do magnata americano, no período em que outros bancos negavam todas as tentativas de crédito de Trump.

Até o momento, a investigação supôs o indiciamento de quatro pessoas relacionadas a Trump: o seu assessor de segurança Michael Flynn, seu ex-chefe de campanha Paul Manafort, o seu número 2, Rick Gates, e seu ex-assessor George Papadopoulos.

Comentários: