Brasil se compromete a desenvolver ações para prevenção e combate do AVC

Postado em 09/08/2018 8:47

O governo brasileiro e outros 11 países da América Latina assinaram nesta quarta-feira (8) a Carta de Gramado, documento com o objetivo de reduzir a mortalidade por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e promover a saúde mental e o bem-estar da população até 2030. A assinatura aconteceu durante o XXI Congresso Iberoamericano de Doenças Cerebrovasculares, no Encontro Interministerial Latinoamericano de AVC, em Gramado (RS).

A cooperação internacional para avançar nas estratégias de combate ao AVC foi firmada pelo Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai. A doença é a segunda causa de morte na maior parte desses países. Atualmente, o Brasil é referência no tratamento do AVC para os demais países da América Latina, já dispondo de Linha de Cuidados em AVC estabelecida como política pública de saúde.

“Nós estamos de uma forma muita clara, objetiva e, principalmente, junto à Sociedade Brasileira de Neurocirurgia verificando tudo aquilo que é necessário dentro da linha de cuidados para avançar cada vez mais no atendimento a pacientes vítimas de AVC”, afirmou o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco de Assis.

Na Declaração, os países se comprometem a proporcionar educação da população quanto aos sinais de alerta, urgência no tratamento e controle dos fatores de risco; promover ambientes seguros e saudáveis para estimular a realização de atividade física; implantar políticas para o controle do tabaco; e estimular a alimentação saudável, para reduzir o consumo de sal, uso prejudicial de álcool e controle do peso

Bahia Notícias

Comentários: