CAOA e Cherry se unem para lançar montadora 100% nacional

Postado em 14/11/2017 8:30
Chery

Em um acordo histórico de cooperação, a CAOA e Cherry se unem para lançar montadora 100% nacional, a CAOA Chery. Segundo informações da empresa, essa parceria estratégica agrega a tecnologia de ponta da indústria chinesa com a experiência do time de engenheiros e tecnólogos da CAOA, para lançar a nova marca, CAOA Chery, também 100% nacional.

Em síntese, a cooperação consiste em:

  1. Fabricação de veículos da marca CAOA Cheryna planta da CAOA, em Anápolis, que já está sendo ampliada, além da continuidade na produção dos modelos de outra marca já fabricados no local;
  2. Fabricação de veículos da marca CAOA Chery em Jacareí (antiga fábrica Chery);
  3. Aproveitamento da experiência da CAOA no mercado brasileiro;
  4. Utilização de tecnologia oferecida pela Chery International;
  5. Investimento na nova marca CAOA Chery de até US$ 2 bilhões ao longo dos próximos cinco anos, com recursos próprios.

Sobre a Chery Brasil

Segundo informações da empresa, a Chery Brasil consolidou-se como a primeira fabricante chinesa de automóveis a se instalar no país, com investimento de US$ 530 milhões. O aporte contempla uma fábrica de veículos e motores, localizada no Vale do Paraíba, na cidade de Jacareí (SP). Atualmente são comercializados os modelos New QQ, Celer Hatch e Celer Sedan.

Sobre a Chery International

Fundada em 1997, a Chery Automobile Ltda. é sediada em uma área de aproximadamente dois milhões de metros quadrados, na cidade de Wuhu, província de Anhuí. A Chery está presente em mais de 80 países e conta com 14 unidades produtivas em 13 países e distritos/regiões, empregando aproximadamente 24 mil funcionários em todo o mundo.
Sobre a CAOA

A Rede CAOA é composta por mais de 180 concessionárias que contam com cerca de 1.100 vendedores especializados nas marcas Hyundai, SUBARU e Ford. Em suas oficinas de serviços trabalham 3.400 profissionais.

A CAOA possui ainda uma unidade fabril localizada no município de Anápolis (GO), inaugurada há dez anos, com investimento próprio de R$ 2,5 bilhões. Deste valor, R$ 121 milhões viabilizaram o Centro de Pesquisa e Eficiência Energética (CPEE).

R7

Comentários: