Conselho registra êxito da Feira Internacional do Turismo na Bahia

Postado em 14/06/2017 7:17
turismo

Os resultados da Brazil National Tourism Mart (BNTM) realizada na Bahia, entre 8 e 10 deste mês, foram avaliados durante reunião do Conselho Estadual do Turismo, nesta terça-feira (13), na sede da Secretaria do Turismo do Estado (Setur), em Salvador. Com unanimidade, as lideranças de entidades do setor destacaram a relevância do evento para o crescimento da atividade turística.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-BA), Glicério Lemos, parabenizou a Setur pela determinação de vencer obstáculos e realizar a bolsa de negócios. “Foi positivo para a Bahia e o Nordeste”. Em seguida, o presidente Conselho Baiano de Turismo (CBTur), Roberto Duran, destacou o ajuste do evento à nova realidade do setor.xi
Segundo ele, “realizada há 25 anos, a feira internacional foi devidamente ajustada às exigências do mercado, assegurando pelo equilíbrio entre as presenças de compradores (buyers) e vendedores (suppliers)”. Para o presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens (Abav-BA), Jorge Pinto, a Bahia projetou imagem positiva durante o evento, aspecto importante para gerar e potencializar negócios.

A coordenadora de Turismo e Economia Criativa do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-BA), Ana Paula Almeida, ressatou o resultado parcial da pesquisa de satisfação dos participantes. “Até onde foram apurados, os dados na pesquisa indicam resultados bastante positivos. O índice de satisfação foi mais elevado que o registrado na edição anterior da BNTM”.

Presidente do Conselho Estadual do Turismo, o secretário estadual do Turismo, José Alves, afirmou que a realização da BNTM na Bahia integra a estratégia do governo, que tem o objetivo de aumentar o fluxo turístico nacional e internacional. “São inúmeras as mensagens recebidas pela coordenação da BNTM, confirmando a pesquisa do Sebrae. Ou seja, os profissionais que vieram à Bahia voltaram satisfeitos para seus estados e países”.

Secom

Comentários: