Eunapolitana é finalista do Troféu Inova Jovem Empreendedor

Postado em 11/07/2018 8:11

O prêmio nacional será entregue, nessa sexta-feira, 13.07, em Brasília, a jovens da periferia que realizaram curso de empreendedorismo.

Cerca de dois mil jovens moradores de comunidades periféricas de todo o Brasil foram capacitados para empreender em um negócio partindo do zero, com a metodologia By Necessity, da Agência Besouro. Destes, 30 finalistas concorrem ao Prêmio Inova Jovem Empreendedor, que será entregue na sexta-feira, 13.07, em Brasília. Todos participaram de programa da Secretaria Nacional de Juventude, do Governo Federal, ao longo do primeiro semestre de 2018. Além de aulas, os alunos permanecem incubados por 30 dias, com suporte presencial e online, para a garantia da continuidade dos empreendimentos.

Vidas foram modificadas com a possibilidade de geração de renda e histórias emocionantes tomaram conta do País. Diante deste retorno positivo, a Secretaria Nacional lançou a premiação. Trinta novos empreendedores foram selecionados para as finais nas categorias: a) Performance financeira: aumento do percentual da renda obtida no período; b) Histórico social: mudança social ocorrida, afastamento da criminalidade e da drogadição, busca por alfabetização; c) Inovação: desenvolvimento de uma área de negócios ainda não explorada no entorno.

A finalista de Eunápolis, Dafne Oliveira de Sousa, concorre na categoria Histórico Social. Seu negócio é o “Dhay Masks”, empreendimento que está permitindo uma mudança na condição e na perspectiva social da jovem. (Conheça, abaixo, a história de Dafne.)

“O aluno, em condições de vulnerabilidade social, completar 30 horas de estudo em sala de aula e sentir-se preparado para, contrapondo o cenário econômico, abrir as portas de um empreendimento, sem suporte financeiro, já é cenário passível de recebimento de premiação, independente dos resultados imediatos obtidos”, salientou o criador do método e diretor-presidente da Agência Besouro, Vinicius Mendes Lima.

O ato de premiação aos três primeiros lugares em cada categoria e homenagem aos demais 21 selecionados ocorre no próximo dia 13, na sede da Secretaria Nacional de Juventude – Pavilhão das Metas, Via VN1 – Leste – s/nº – Praça dos Três Poderes – Brasília/Distrito Federal.

Maquiagem para colorir a vida

Às vezes, um simples batom não faz diferença para algumas mulheres. Para outras, no entanto, pode significar a oportunidade de começar uma nova história de vida, com mais cor. É isso que a criação da Dhay Marks significa para Dafne Oliveira de Sousa, 18 anos, do município de Eunápolis na Bahia.

A jovem soube do Inova Jovem pela assistência social. Inscreveu-se na hora! “Vi uma bela oportunidade que eu não poderia deixar escapar”, destaca. O negócio de Dafne é aquilo que quase toda mulher gosta: maquiagem. “Quero abrir uma casa de maquiagens, onde minhas clientes possam escolher o tipo de make que quiserem”, explica.

O programa da Secretaria Nacional de Juventude fez com que ela acreditasse mais ainda no seu desejo de ser empreendedora. “Está me ajudando a crescer, a poder realizar o meu sonho de tem um negócio próprio, sem precisar trabalhar para ninguém, fora que aprendi muito sobre o que fazer na hora de abrir uma empresa”, destaca.

A maquiadora diz ainda que o professor também foi ótimo. “Eu não poderia deixar de falar sobre ele. O prof Luis é um ótimo cara, explicou tudo muito bem, teve calma e paciência com os alunos. Ele nos ensinou muito. Vou levar essa experiência para o resto da minha vida. Uma oportunidade de crescer e evoluir sem precisar fazer coisas erradas”, acrescenta.

Desde nova, a jovem empreendedora acompanha youtubers que fazem maquiagem e ensinam em tutoriais. Ao abrir a Dhay Marks, ela deseja ir além do ganho material “As mulheres amam uma maquiagem bem-feita. Faz a gente estar bem com nós mesmas. Aqui onde eu moro tem muita mulher com autoestima baixa e ver cada uma delas feliz pra mim já é uma conquista enorme. O mundo precisa de mais sorrisos e menos sofrimento”, conta.

E se tem alguém que merece ser feliz é a própria Dafne. Quando tinha 10 anos, o pai ficou muito doente e veio a falecer. Com o falecimento, o irmão mais velho entrou em depressão. A única dos filhos que teve força para ajuda em casa depois, ela começou a trabalhar como empregada doméstica com 14 anos. Para piorar, sofria bullying na escola por uma professora.

“Teve uma época da minha vida que na minha casa não tinha nada pra comer, só água. Nessa época, o aluguel estava atrasado, o gás seco… Minha mão estava triste, vivia falando que queria morrer, que estava cansada daquilo tudo”, acrescenta. Ano passado, Dafne quase perdeu o outro irmão, que se envolveu com o crime. “Vivi um pesadelo novamente. Um mês na correria de hospital”, relata.

A empreendedora já passou por altos e baixos na vida apesar da pouca idade. “Tive que aprender muito cedo a ser forte, mas eu nunca perdi a esperança. Sei que um dia esse sofrimento todo irá ser recompensado, afinal se a alegria não é eterna o sofrimento também não será”, ressalta.

Além do emprego de entregadora de panfletos, Dafne já faz maquiagem na casa das clientes, que começam a aparecer. “Não são muitas, mas é assim mesmo, porque estou começando. Então, terei paciência. Estou muito empolgada! É tão bom saber que os meus objetivos estão perto de se realizar”, completa. Segundo ela, a maior meta é, acima de tudo, ver as clientes felizes. E você também, Dafne!

Comentários: