Fliquinha promove atividades lúdicas para o público infantil em festa literária de Cachoeira

Postado em 06/10/2017 4:41
PUMM_ft_LucasRosario

Acompanhadas de suas famílias e vindas de várias escolas de ensino infantil, as crianças estão aproveitando bastante as atividades da Festa Literária Internacional de Cachoeira preparadas especialmente para elas na Fliquinha, lugar cativo deste público que leva muita energia, imaginação e alegria para o evento, que segue até o próximo domingo (08).

Entre os destaques o grupo PUMM levou música, dança e diversão para agitar o final da manhã deste segundo dia de Flica. “Foi tão legal que eu gostaria de vir de novo no outro ano”, afirmou empolgada a estudante Lorena Carvalho Amorim, de nove anos.

Opções de lazer, entretenimento e conhecimento é o que não faltam na Fliquinha. Escolas da região não deixaram de prestigiar o evento. “Os alunos do colégio sempre vieram pra Flica, mas é a primeira vez que acompanho. Eu, adulta, estou encantada com essa programação, imagine as crianças. É exatamente isso que nossas crianças precisam para fomentar a inteligência que elas já têm”, declarou a professora Rosa Lima, da Escola Milton Ribeiro Cerqueira, de Cruz das Almas.

Também destaque na Praça da Fliquinha, mais de mil crianças visitaram hoje a Biblioteca Móvel, com seus mais de mil livros e revistas infanto-juvenis. Além de participarem da primeira apresentação do Sarau Itinerante Poesia Viva, com Sandro Sussuarana, do Sarau da Onça, os pequenos ainda se divertiram com a apresentação do Projeto Leiaê com palhaços. A Biblioteca Móvel é um projeto da Fundação Pedro Calmon.

Em sua 5ª edição, a Fliquinha vem crescendo e ganha cada vez mais dimensão. Desde o primeiro ano, tem curadoria de Mira Silva e Lila Gramacho. “A Fliquinha surgiu porque a gente entende que falar de livro e leitura requer incluir as crianças. Não tem como fazer uma festa literária sem esse público. Dá pra perceber pela quantidade que vem aqui que elas querem participar, querem contato com o autor, fazer perguntas, ler livros”, explica Mira. A curadora Lila Gramacho explica que a grade é elaborada tendo como premissa a multi-expressão. “O que faz o alinhamento de toda a grade é a questão da narrativa, que pode ter vários suportes e várias linguagens: teatro, música, poesia, contação de histórias, livros. A gente tem como meta aproximar a criança de coisas que estimulem a imaginação, a criatividade”, afirma.

FLICA 2017 – A Festa Literária Internacional de Cachoeira já se tornou tradição no calendário de eventos literários do Brasil. A sétima edição, entre os dias 5 e 8 de outubro, segue trazendo para o Recôncavo Baiano influentes nomes da literatura nacional e internacional, com programação para adultos e crianças. Em 2017, como nas edições anteriores, estão programados debates literários, lançamento de livros, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias e saraus. Este ano, Ruy Espinheira Filho será o homenageado.

O Governo do Estado da Bahia apresenta a Flica 2017. O projeto é realizado pela Cali e Icontent e tem patrocínio do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, e apoio do Hiperideal, da Prefeitura Municipal de Cachoeira e da Coelba.

Comentários: