Ford Caminhões reduz preço de mais de 200 peças originais

Postado em 10/06/2017 7:41
ford

Resultado do novo posicionamento da marca voltado para o pós-venda, a Ford Caminhões reduz preço de mais de 200 peças originais de reposição da sua linha. Essa diminuição representa uma economia significativa para os clientes na manutenção dos veículos

O programa foi desenvolvido pela Ford Caminhões junto com a Associação Brasileira dos Distribuidores Ford Caminhões (Abrafor) e fornecedores, com foco nos itens mais procurados pelos clientes. Esse trabalho é feito a partir do monitoramento constante dos preços de peças no mercado de reposição e estratégias para identificar oportunidades de melhoria e oferecer as ofertas mais competitivas. Desde o início da pesquisa, em setembro do ano passado, o volume de vendas das peças envolvidas aumentou 70% na Rede Ford Caminhões.

Um dos sistemas que passaram por estudo especial por parte da área de pós-vendas da Ford Caminhões foi o de peças de colisão. Como resultado, foi feita uma redução média de 34% no preço dos itens mais usados no reparo da cabine em caso de acidente. O monitoramento abrange peças de todos os sistemas dos veículos, como freios, motor, transmissão, suspensão, eixo traseiro, sistema elétrico, direção, alimentação e refrigeração, além de óleos e filtros.

Como parte desse trabalho, a Ford Caminhões também tem promovido promoções trimestrais de peças, com ofertas especiais por tempo limitado que são divulgadas na Rede Ford Caminhões e no mercado de reposição.

“É um trabalho constante feito em conjunto com os distribuidores da nossa rede para acompanhar o mercado e garantir os melhores preços. E estamos tendo um retorno muito positivo, com reflexo tanto na venda de peças como no fluxo das oficinas”, diz Wilson Vasconcellos, gerente de Serviço ao Cliente da Ford Caminhões. “Vamos continuar trabalhando para que o cliente tenha na Rede Ford Caminhões um serviço ágil e com preços justos para a manutenção do seu caminhão, com mão de obra treinada e garantia de qualidade.”

R7

Comentários: