Greve afeta circulação de nove linhas de ônibus no Rio

Postado em 06/12/2018 1:59

Cerca de 400 funcionários da empresa de ônibus Estrela Azul entraram no terceiro dia de paralisação nesta quinta-feira (6). Os trabalhadores afirmam estar sem receber há três meses. Duas parcelas do 13º salário do ano passado também não teriam sido pagas.

Com a greve, nove linhas que circulam entre as zonas norte, sul e central da cidade estão suspensas

De acordo com o vice-presidente do sindicato dos rodoviários, José Carlos Sacramento, a empresa descumpriu um acordo firmado na Justiça com a categoria.

“Hoje o trabalhador está com três meses de salário atrasado, tira férias sem receber, não ganha cesta básica e há dois anos o FGTS não é depositado”, afirma. “Os trabalhadores estão vulneráveis. Eles vão passar Natal e Ano Novo sem o arroz e o feijão na mesa”.

A Estrela Azul reconheceu o descumprimento dos compromissos financeiros, incluindo a folha de pagamento de seus rodoviários. Segundo a empresa, uma suposta defasagem tarifária vem prejudicando o consórcio.

Para minimizar os efeitos da paralisação, o Rio Ônibus (Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro) informou que outras empresas estão buscando medidas emergenciais.

A Secretaria Municipal de Transportes informou que monitora a situação. De acordo com a pasta, os consórcios têm obrigação contratual de absorver as linhas em caso de greve e paralisação, para que não haja prejuízo aos usuários.

Veja as linhas afetadas:

311 – Engenho Leal (Via Cavalcante) x Candelária (circular)
SP-311 – Del Castilho x Candelária (circular)
292 – Castelo – Engenho da Rainha
SP-292 – Engenho da Rainha x Candelária (circular)
464 – Maracanã x Copacabana (circular)
435 – Grajaú x Gávea (Via túnel Santa Bárbara)
434 – Grajaú x Copacabana (Siqueira Campos) (Circular-Via Lapa)
436 – Grajaú x Leblon (Via Rebouças
503 – Leblon x Gávea

R7

Comentários: