Limpadores traseiros não são opção em sedãs; entenda o porquê

Postado em 09/02/2019 9:15

Os modelos três volumes têm como característica não disporem de limpadores nos para-brisas traseiros. Isso acontece porque, devido à estrutura dos sedãs, o fluxo de ar gerado na traseira quando o carro está em movimento faz com que a água se acumule menos no vidro. Outro ponto que contraindica a instalação dos limpadores traseiros é a curvatura do vidro, que não permite uma limpeza eficiente.

O coordenador técnico do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi), Alessandro Rubio, ainda acrescenta que a interferência dos limpadores traseiros na abertura da tampa do porta-malas é outro fator de contraindicação.

Acontece que alguns leitores do AutoPapo têm relatado dificuldade de enxergar através do vidro traseiro dos sedãs durante o período chuvoso. E então, o que fazer?

É possível instalar limpadores traseiros em sedãs?

De acordo com o especialista Alexandre Rubio, a instalação de um limpador de vidro em um veículo que não foi projetado para receber esse item tem alguns desafios e muitas interferência nos chicotes e na estrutura do veículo.

Entre os desafios estão: a dificuldade de se prender firmemente o dispositivo, a disponibilização de comando de acionamento dos limpadores próximo das mãos, a passagem do duto de água do reservatório até o injetor, a alimentação do motor e eventuais unidades de comando e até mesmo o dimensionamento da palheta para que ela faça seu serviço. Por fim, o coordenador técnico do Cesvi explica:

A conclusão é, então, que além de não ser aconselhável, a instalação de limpadores traseiros muitas vezes é inviável.

Para minimizar os problemas de má visibilidade em carros que não tenham limpador, os motoristas podem manter os vidros sempre limpos, o que contribui para um menor acúmulo de água, e investir em produtos que, quando aplicados nos vidros, repelem a água.

Entenda a diferença entre hatches e sedãs

Os hatches, por terem a carroceria mais vertical, geram em movimento uma região de “vácuo” na traseira, que projeta água e sujeira no vidro, dificultando a visibilidade.

O porta-malas alongado dos sedãs reduz esse fenômeno. Em velocidades mais altas, o fluxo de ar que envolve o carro ajuda no escoamento de água nos vidros traseiros e faz com que os modelos não precisem dos limpadores traseiros.

Nos hatches, o vidro traseiro é parte integrante da tampa do porta-malas, o que facilita a instalação dos equipamentos que integram o limpador traseiro na tampa.

Os sedãs, por sua vez, têm a tampa do porta-malas separadas, começando logo abaixo da base do vidro. Para viabilizar a instalação, seria necessário criar um ressalto interno, obstruindo a entrada de bagagem.

R7

Comentários: