Marina Rezende: Branding de botequim

Postado em 13/06/2017 9:47
Foto_Marina

Sou a única baiana de uma família de pernambucanos “arretados”. Minha mãe escolheu Salvador para viver pouco antes de eu nascer e fui presenteada com o carimbo de soteropolitana. Costumava dizer a ela, “não podia ter nascido em outro lugar”. Gosto de tudo! Da comida, do clima, da diversidade cultural, da riqueza histórica, da beleza natural e, acima de tudo, do povo. Ah, o povo e sua criatividade pulsante. Não falo da baiana do cartão postal, linda, com sua veste tradicional e aquele sorriso acolhedor, nem do capoeirista girando no ar. Falo de gente que nos proporciona uma experiência que vai além da contemplação. Falo de D. Celina, que aluga cadeiras de praia no Porto da Barra há 30 anos ou D. Maria do amendoim que roda os bares do Rio Vermelho vendendo amendoim cozido “super selecionado, freguesa”. Falo da Dinha do acarajé, do Gregório e seu abará, e da Pink que vende cachorro-quente com seu cabelo rosa trançado e seu carrinho de hotdog todo pintado de rosa, é claro. Falo de pessoas comuns que criam marcas fortes. Marcas com identidade, conceito definido, posicionamento. Marcas cuja longevidade é obrigação. Marcas que, com seu empreendedorismo leigo, fidelizam clientes, pois atendem a princípios básicos de qualidade e experiência de compra. Marcas com propósito.

Se, por acaso, perguntássemos a uma dessas pessoas como gerem as suas marcas de maneira tão eficiente, como solidificam a relação com os seus clientes, em resumo, como fazem um trabalho de “branding” tão bem feito, a resposta seria um grande e sonoro “hein!?”. Então, pergunto a você: a sua empresa tem uma marca forte? Para responder afirmativamente a essa pergunta, listo alguns princípios básicos que sua marca tem que cumprir: 1. Tem identidade definida; 2. Possui conceito único 3. Promove experiência; 4. Cumpre sua promessa; 5. Transforma o mundo ao redor. Bem, se você atende a todos ou grande parte deles, bem-vindo ao time de D. Celina, D Maria, do Gregório e da Pink! Você está no caminho certo, prestes a construir uma relação verdadeira, sólida e duradoura entre sua marca e seus clientes. Agora, se sua marca não atende à nenhum ou grande parte dos itens aqui listados, recomendo a você dar um pulinho no Porto Barra, alugar uma cadeira de praia, tomar uma água de coco, aproveitar a vista e acompanhar o movimento. Vai ser uma experiência incrível.

***
Marina Rezende é baiana, consultora de branding e diretora da Dendê Brands

Comentários: