Novo CCB: Prejuízo pode chegar a R$ 1 bilhão até a reabertura do equipamento

Postado em 19/09/2017 10:36

O trade turístico baiano calcula em R$ 1 bilhão o prejuízo com o tempo que leva até a construção de um novo Centro de Convenções. A informação é do presidente do Conselho Baiano de Turismo (CBTur), Roberto Durán.

Está completando um ano o desabamento ocorrido no CCB e a possível mudança de local (para o Parque de Exposições) pode trazer ainda mais prejuízos para o entorno e, por conta disso, a comunidade local, com apoio do trade turístico, vai promover um “abraçaço” no CCB no próximo domingo.

De 2014 a 2017, o prejuízo pela falta de grandes eventos na cidade é estimado em R$ 200 milhões por ano. Há quase quatro anos, o fracasso no Congresso de Ginecologia e Obstetrícia devido à falta de infraestrutura adequada para receber os 6,5 mil congressistas participantes decretou que o Centro de Convenções da Bahia não tinha mais condições de continuar recebendo eventos de grande porte.

É que, sem o Centro de Convenções, toda a cadeia do turismo deixa de faturar: desde o hotel ao restaurante e até mesmo o taxista, que também entra no orçamento do turista que vem para a cidade a negócios e costuma gastar mais. De acordo com a Secretaria de Turismo do Estado da |Bahia (Setur), responsável pelo equipamento, eventos estão sendo promovidos.

Um estudo de viabilidade para a estruturação e desenvolvimento de concessão do Centro de Convenções já foi autorizado pelo governo. O projeto prevê que o novo CCB ocupe uma área de 230 mil m² no atual Parque de Exposições, na Avenida Paralela, com investimento de R$ 400 milhões e fique pronto até 2020. O antigo Centro ocupa 153 mil m².

Com Informações do Correio*

Comentários: