Paripe: água da chuva será reaproveitada em escola

Postado em 03/08/2017 3:11

O que era problema, virou solução. A Escola Municipal de Paripe, que sofria com as chuvas e deixavam os alunos sem aula, será entregue nesta sexta-feira (4) pelo prefeito ACM Neto, com uma novidade: a unidade de ensino vai ser a primeira a funcionar com reaproveitamento de água das chuvas. Essa medida vai reduzir os impactos provocados em épocas de fortes precipitações, a exemplo de alagamentos.

Desta forma, estima-se que a escola faça uma economia de 60 mil litros de água por mês. O novo sistema integrado vai captar, filtrar e canalizar toda a água da chuva, que será direcionada para abastecer os sanitários e o tanque de reserva técnica para incêndios da unidade. A ideia é para aproveitar as chuvas de inverno, que atingem os 830m² de área coberta da escola. A escola passa a possuir itens de acessibilidade, como rampas e sanitários adaptados, para atender com maior comodidade crianças e jovens com deficiência.

O novo equipamento passa a contar com 23 salas – antes eram apenas 12 salas, além de dependências administrativas como: refeitório, triagem de alimentos, depósito para merendas, lavanderia, coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, depósito de material didático, sala de leitura e espaço para material de limpeza. Os alunos também ganharão uma quadra poliesportiva, sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE) – local disponibilizado para trabalhos específicos com alunos que possuam deficiência – e mais um espaço multiuso.

A escola vai atender os alunos do Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano), do Ensino Fundamental II (6º ano) e do programa para Educação de Jovens e Adultos (EJA I e II) e a partir de 2018, passará a atender todas as séries do ensino Fundamental II, que integram alunos de 6º o 9º ano. Os estudantes também contarão com o apoio do projeto Se Liga, em parceria com o Instituto Ayrton Senna.

Foto: Agecom Salvador

O intuito é alfabetizar alunos que ainda não sabem ler e que estejam com distorção idade-série, matriculados do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Os garotos que farão parte do projeto receberão material didático específico para este trabalho.

 

Comentários: