Programa Primeiro Emprego abre caminho para setor do turismo

Postado em 15/05/2018 8:16
O sonho de conseguir o primeiro emprego virou realidade para 21 jovens que trabalham na Secretaria do Turismo da Bahia (Setur). Selecionados pelo programa Primeiro Emprego, do Governo do Estado, eles colocam em prática seus conhecimentos técnicos na área de turismo para dar os primeiros passos na atividade profissional.
Na Setur, são dez jovens convivendo em um ambiente de trabalho que lhes proporciona conhecimento e experiência. Eles atuam na Superintendência de Serviços Turísticos (Suset), Superintendência de Investimentos (Suinvest) e Gabinete do Secretário. Outros 11 colocam o aprendizado em prática na Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa).
Para os jovens, o Primeiro Emprego representa uma oportunidade rara de ingressar no mercado de trabalho em época de muita competitividade. “Se não fosse este programa, acho que estaria sem trabalho”, afirma Marcela Guadalupe Lopes. Com formação técnica em Guia de Turismo pelo Colégio Estadual Governador Lomanto Júnior (Itapuã), ela trabalha no Gabinete do Secretário realizando atendimento e abertura de processos, além de colaborar em eventos.
O acesso ao programa Primeiro Emprego se deu para Marcela sem muito planejamento, como consequência natural do processo de aprendizado técnico. O mesmo processo ocorreu com dois colegas dela de escola que agora atuam na Setur: Bianca Santos e Edilson Silva. “Soube do programa por meio de minha professora, que me colocou no cadastro. Depois que concluí o curso, fui chamada para trabalhar”, relata Bianca. Ela começou as atividades fazendo triagens para o Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) e atualmente esclarece as dúvidas sobre o programa via on-line.
Edilson Silva ingressou no curso técnico de Guia de Turismo, mas foi o trabalho na Setur que despertou maior interesse pela atividade. “Estou gostando muito da experiência, não tem nada melhor que ingressar no mercado de trabalho na área na qual se estudou”, afirma.
Nem todos os que ingressam no Primeiro Emprego planejam seguir a carreira na qual se especializaram na formação técnica. Mas a experiência adquirida, de acordo com eles, é de grande valor. “O programa abre possibilidades, dá mais visibilidade na área na qual você se especializa”, diz Edilson. “É uma oportunidade muito boa. Adquirimos experiência e temos carteira assinada. É um passo muito importante”, avalia Bianca.
As instituições também ganham com a mão de obra juvenil, que amplia a criatividade no ambiente de trabalho.  “A chegada do jovem é sempre um oxigênio para a equipe, ajuda a trazer a modernidade à máquina pública. A convivência com o jovem é sempre saudável e amistosa, traz uma energia nova ao ambiente”, afirma o diretor administrativo da Setur, Roberto Leone.
Programa 
Lançado em novembro de 2016, o Primeiro Emprego foi criado com o objetivo de ofertar 9 mil vagas de emprego até 2018. O público-alvo são jovens oriundos das escolas públicas de educação profissional da rede estadual da Bahia ou que concluíram o ensino médio e cursaram uma qualificação profissional ofertada pelo Estado.
Secom

Comentários: