Redes sociais serão mais um aliado no combate ao Aedes no verão de Salvador

Postado em 10/01/2019 9:03

Plataforma faz parte do conjunto de soluções tecnológicas desenvolvidas pela startup Mosquito Zero

Nesse verão, soteropolitanos e turistas terão mais uma importante arma no combate ao Aedes aegipty: as redes sociais. Isso porque o conjunto de soluções tecnológicas Mosquito Zero desenvolveu o primeiro robô virtual munido de inteligência artificial do país para interação com o público via bate papo no Facebook.

Através da plataforma, o usuário da rede poderá saber em tempo a situação do índice de infestação do Aedes por bairro, saber a localização das unidades para tratamento da dengue, zika e chikungunya disponíveis na cidade, além de ser direcionado para um aplicativo onde poderá realizar denúncias de focos do mosquito com a foto e a localização via GPS do criadouro. A partir da segunda-feira (14), um stand da startup estará instalada na praça de alimentação do primeiro piso do Shopping da Bahia para explicar para população sobre a funcionalidade do novo dispositivo.

“O robô virtual é mais uma plataforma que passa a integrar o Mosquito Zero. Através do Messenger do Facebook qualquer pessoa poderá descobrir em tempo real informações sobre a situação do bairro onde mora, onde são encontrados os principais focos do mosquito na localidade, os postos de saúde que devem se dirigir em caso de suspeita das doenças, além de serem direcionados para o aplicativo onde poderão realizar denúncias de possíveis criadouros. Todas essas informações serão encaminhadas para o Centro de Controle de Zoonoses de Salvador para que o poder público possa realizar de forma ágil a eliminação dos focos. Por ser desenvolvido com inteligência artificial, o robô também tem a capacidade de interagir de forma humanizada com o usuário, prestando orientações concernentes às arboviroses”, destacou Alex Sandro Correia, idealizador da ferramenta.

Além das redes sociais, a startup Mosquito Zero também dispõe de um site e um aplicativo – disponível para o sistema android e iOS – com funcionalidades que vão desde a identificação de focos até o monitoramento em tempo real das ações desenvolvidas pelo poder público para atender a ocorrência. “Pelo portal e app o usuário pode realizar a denúncia do foco, enviando fotos e a localização das coordenadas geoespaciais, bem como acompanhar em tempo real os passos da administração pública até a eliminação dos criadouros. Esse envolvimento popular credita mais efetividade no enfretamento ao mosquito no município”, afirmou Correia.

Um drone também está integrado às ações do aplicativo, detectando imagens de focos nos locais inacessíveis por área terrestre. As notificações são encaminhadas para o Centro de Monitoramento, montado exclusivamente para o registro em tempo real das informações obtidas por meio do app. O centro também aciona os órgãos públicos para a eliminação dos criadouros. O aplicativo é o mais completo para o enfrentamento das arboviroses desenvolvidos no país.

Comentários: