Câmbio CVT tem marchas também? Como ele se difere dos demais?

Postado em 12/05/2018 9:45

O câmbio CVT é um automático com um algo há mais em relação aos seus similares. E, no meio de algumas variedades de câmbio e pelo desconhecimento,  ele acaba passando como um modelo convencional. Mas, o CVT ou Câmbio de Variação Contínua, é um pouco diferente.

O automóvel pode ter câmbio manual, ou automático, ou automatizado, mas ele tem sempre marchas. Quando ele é manual, você que passa de primeira para a segunda, para terceira e vai por aí. Quando ele é automático ou automatizado,você não passa as marchas, mas você percebe que elas estão mudando, tá passando de primeira para a segunda, para terceira e vai por aí. Mas, tem um outro tipo de automóvel com câmbio automático, o chamado CVT, que é o Câmbio de Variação Contínua onde o motorista não percebe a passagem das marchas. Mas, como é que ele não percebe? Porque não tem um número fixo de marchas. Como assim? Ele é continuamente variável, é como se tivesse infinitas marchas.

Imagina que numa subida onde a terceira é fraca e a segunda é forte, ele tem uma segunda e meia ou uma segunda e um quarto, ele tem sempre uma marcha que se ajusta automaticamente a necessidade do carro naquele momento. E, como ele está constantemente variando a relação de marchas, não dá pra ouvir o câmbio, a mudança de uma marcha pra outra. Embora, alguns desses câmbio CVT ofereçam a opção da alavanca com marchas, como assim? É porque ela fixa o sistema em alguns pontos como se fossem marchas virtuais.

R7

Comentários: