Médica chefe do “Bando da Degola” é presa em Diadema (SP)

Postado em 11/07/2018 7:56

Uma médica foi presa na manhã desta terça-feira (10), em Diadema, região metropolitana de São Paulo, acusada de envolvimento na morte e esquartejamento de dois empresários em Belo Horizonte, Minas Gerais, em abril de 2010. A mulher já havia sido condenada a 46 anos de prisão em 2015, mas estava recorrendo em liberdade.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais informou que o mandado de prisão da médica foi expedido na mês passado pelo juiz Alexandre Bandeira, do II Tribunal do Júri da Comarca de Belo Horizonte, a pedido do Ministério Público de Minas de Gerais.

Ainda segundo o TJMG, Gabriela estava recorrendo ao processo em liberdade, porém ela esgotou o período de recurso na condenação em segunda instância, e o Ministério Público pediu ao juiz que um mandado de prisão fosse expedido.

Segundo a Polícia Militar, após um mandado de prisão ter sido expedido, a mulher foi localizada.

Ela trabalhava na Prefeitura de Diadema e, segundo a PM, estava cursando direito em uma instituição universitária da cidade.

A médica foi apontada nas investigações como líder de uma quadrilha de oito pessoas, conhecida em Minas Gerais como “Bando da Degola”. No processo que resultou na sua condenação ela foi indiciada, pelos crimes de formação de quadrilha, extorsão, cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e destruição e ocultação de cadáver.

Após a prisão ela foi encaminhada ao 1º DP de Diadema e deve ser transferida para uma penitenciária onde irá cumprir pena pelos crimes.

R7

Comentários: