Serrinha: DNA confirma que bebê era de acusado que matou esposa grávida; crime chocou cidade

Postado em 09/08/2018 9:02

Um exame de DNA confirmou que o bebê de uma jovem morta pelo marido, em dezembro do ano passado, em Serrinha, na região sisaleira, era do acusado. O crime comoveu a cidade. Daiane Reis Mota, de 25 anos, foi morta por Adilson Prado Lima Júnior, também de 25, dois antes do dia marcado para o parto. A criança também não sobreviveu. Conforme a TV Subaé, um laudo entregue nesta terça-feira (7) mostrou que o bebê, do sexo feminino, era de Adilson. Quando ocorreu o crime, o acusado chegou a simular preocupação, participando de buscas e indo ao enterro da jovem. Dois dias depois ele foi preso. O acusado confessou após investigações apontarem que a jovem saiu de casa pela última vez na companhia dele. À Polícia, ele contou que sentia ciúmes da mulher e que cometeu o crime após ver mensagens de WhatsApp no celular da vítima. Até agora, não se sabe o que ele viu no celular da jovem. Adilson segue preso no presídio da cidade à disposição da Justiça. O julgamento dele ainda não tem data prevista.

Comentários: