SETUR estimula turismo étnico no Recôncavo da Bahia

Postado em 29/05/2018 4:07

“Fomentar o turismo étnico na região, valorizar os patrimônios materiais e imateriais e estimular a economia criativa, por meio da produção associada ao turismo, gerando renda para as comunidades.” Com essas palavras, o secretário de Turismo do Estado da Bahia (SETUR), José Alves, explica a importância de estimular projetos como o ‘Terreiros Criativos’ que está sendo implantado na região do Recôncavo baiano desde meados de março (2018), quando foi lançado em Cachoeira. A iniciativa promove palestras, cursos, treinamentos e visitas técnicas com condutores e guias de turismo, integrantes de terreiros de candomblé e profissionais de cultura da região visando melhorar a recepção aos turistas e estimular a economia local. “O turismo étnico é uma das muitas vertentes da atividade turística que encontram terreno fértil na Bahia, e no qual a SETUR investe para qualificar o trade e atrair visitantes”, diz o secretário.

O projeto conta com apoio da Secretaria de Cultura (SecultBA), do Instituto do Patrimônio (Ipac) e do Centro de Artes e Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo (Ufrb), além da coordenação geral da Associação dos Guias e Condutores de Turismo do Vale do Paraguaçu (Actup). Dentre os instrutores dos cursos, especialistas das áreas de história, antropologia, museologia, sociologia, turismo, arquitetura e patrimônio cultural, além de mestres locais e até babalorixás, yalorixás e ogãs que repassam seus conhecimentos de matriz africana, promovendo oficinas de gastronomia, música e canto tradicionais, dentre outras atividades. Os 10 terreiros de candomblé registrados como Patrimônio Cultural pelo Estado nos municípios de Cachoeira e São Félix são diretamente beneficiados. Confira quais são: https://goo.gl/KKvbdP.

INFRAESTRUTURA e TRADE – O secretário estadual de Turismo destaca ainda a importância dos investimentos nessa região da Bahia. “Investimos em obras de infraestrutura e na qualificação do trade turístico, nos segmentos do turismo étnico, religioso, rural e náutico e, ainda, apoiamos eventos expressivos da cultura do Recôncavo, como a Feira dos Caxixis, Festa da Irmandade da Boa Morte e a Festa Literária de Cachoeira”, relata José Alves.

Para o presidente da Actup, Alexssandro Simão (SandroGuia), o apoio da SETUR é determinante. “Além dos investimentos periódicos da Secretaria na região, com o projeto Terreiros Criativos conseguimos finalmente preparar guias, condutores e os terreiros para melhorar a recepção aos turistas nas nossas cidades, estimulando a geração de emprego e renda para a população local”, comemora. O projeto tem duração de três meses, teve inscrição gratuita e ampla divulgação (https://goo.gl/qBMmLG, https://goo.gl/w3XXFK,https://goo.gl/uuaEut).

PROGRAMAÇÃO – A programação é sempre de segunda à sexta-feira, com aulas na Fundação Hansen Bahia em Cachoeira (Rua Treze de Maio, n°197-373). Hoje (29) à tarde, acontece a Oficina Desenvolvimento de Produtos com a artista plástica e gestora cultural, Ana Maria Fraga. Amanhã (30), a turismóloga e mestre em Educação pela Universidade do Estado (Uneb), Ana Carla Nunes, fala sobre Turismo Cultural e Patrimônio. Na quinta-feira (31), os alunos do projeto fazem excursão para visita técnica a monumentos e locais históricos de Salvador durante todo o dia.

Já na sexta-feira (01.06) à noite acontece uma Noite Cultural em Cachoeira, aberta ao público, com Oficinas de Música e Cantoria Étnico-religiosa. A grade de aulas continua até meados de junho. O corpo docente é formado por cerca de 90% de professores e profissionais da região do Recôncavo. Informações: endereços eletrônicos [email protected] e [email protected], e telefones 75 98245.1045 e 71 99154-5965. Acesse mais dados no site www.ipac.ba.gov.br e www.cultura.ba.gov.br, os facebooks Ipacba Patrimônio e Moniz Comunicação, o twitter @ipac_ba e os instagram @ipac.ba e @monizcomunicacao.

Comentários: