Veja 6 dicas para pegar estrada com segurança

Postado em 10/10/2017 7:54
estrada-sp

Todo motorista sonha com a oportunidade de dirigir na estrada e sentir a tão sonhada liberdade em meio à belas paisagens. Mas, tanto motoristas experientes quanto novatos devem redobrar cuidados para fazer uma viagem segura, já que além da velocidade dos carros ser maior, também exige mais concentração dos motoristas.

Verifique se as condições estão favoráveis
O primeiro passo, segundo Paulo Roberto de Jesus, instrutor do Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte (Icetran), é observar se as condições são favoráveis. “Dirigir com a luz do sol é melhor que a noite, bem como dirigir com tempo bom é mais seguro do que com chuva, e dirigir pela manhã, quando dormimos bem à noite, é melhor que ao entardecer. O ideal é planejar a viagem e fazer paradas a cada duas horas para um pequeno descanso”, orienta.

Primeira vez na estrada: estude o roteiro
Ainda que a Carteira Nacional de Habilitação não seja nova, há sempre uma grande expectativa ao dirigir na estrada. Quem vai pegar estrada pela primeira vez, deve treinar em vias locais até adquirir segurança, assim como estudar o roteiro da viagem. “É preciso também a perfeita adaptação ao veículo, ajustes de banco e espelhos, conhecimento pleno dos instrumentos do painel e função dos botões”, explica o instrutor do Icetran.

Mantenha uma distância segura
De acordo com Paulo Roberto de Jesus, a distância de seguimento entre os veículos deve ser suficiente para permitir uma freada com segurança. “Consideram-se a distância que o veículo percorrerá até que o condutor acione os freios (chamada distância de reação) mais uma distância percorrida após os freios serem acionados (chamada distância de frenagem). Existem algumas regras práticas para se determinar de quanto é esta distância. Uma delas é a regra dos dois segundos, que consiste em identificar um ponto de referência (poste, árvore, placa) quando o veículo da frente passar por esse ponto de referência conta-se 51, 52 segundos para o carro que está atrás passar em frente ao mesmo ponto”, explica.

Saiba como proceder no acostamento
Pouca gente sabe, mas o acostamento é construído sem a última camada de asfalto, por isso é sempre mais baixo que o leito. “Se o condutor precisar sair para o acostamento, primeiro deve sinalizar e depois reduzir a velocidade. Se precisar ficar parado no acostamento, é necessário providenciar sinalização com triângulo e pisca-alerta”, recomenda o instrutor.

Ultrapassagem segura
A ultrapassagem é uma manobra que exige muita atenção, portanto, a primeira recomendação é manter uma distância segura do veículo que será ultrapassado, verificar o tráfego tanto dos carros que vêm em sentido contrário, como também daqueles que estão atrás, e dar seta para mostrar aos condutores dos outros veículos que irá realizar uma manobra de ultrapassagem. “Procure ter certeza de que não existe nenhum veículo no ‘ponto cego’ do retrovisor, conheça e respeite as sinalizações. Placas, faixas contínuas e outros sinalizadores indicam os locais mais adequados para fazer ou não a ultrapassagem. Respeite seu carro, não exija mais do motor do que ele pode dar. Isso evita que tenha que parar a ultrapassagem no meio”, esclarece Paulo Roberto de Jesus.

Atenção aos sinais de comunicação
Os sinais de comunicação entre motoristas não são padronizados ou reconhecidos por nenhuma legislação, mas todos sabem que existem. “Piscar para a direita, por exemplo, é como se o motorista estivesse dizendo ao que vai passar ‘que a pista está limpa, sem acidentes ou qualquer outro perigo’. Já piscar faróis é um sinal usado para indicar problema à frente. Pode ser acidente, queda de barreira, árvore ou tráfego parado”, conta o instrutor.

R7

Comentários: